Exposição retrata vida de Walter Bertolucci e preserva história de Gramado

Exposição retrata vida de Walter Bertolucci e preserva história de Gramado
29 de outubro de 2018 admin

Com curadoria da arquiteta Ester Meyer, a exposição “Walter Bertolucci, um resgate da história de Gramado” foi aberta sexta-feira, 26, na Sociedade Recreio Gramadense. Familiares do primeiro prefeito recepcionaram amigos e comunidade na abertura da mostra, que contou com intervenções teatrais e musicais.

Em noite de festiva, o filho Fabiano fez a saudação aos convidados. Fabiano destacou que a família buscou manter vivo o legado do pai com o projeto do Memorial Walter Bertolucci. “Gostaríamos de prestar uma homenagem ao nosso pai. Muitos amigos vinham contar histórias, alegres e tristes. Tínhamos fotos e muitas outras memórias. Queremos deixar todo esse acervo à disposição da comunidade”, diz.

Depois, a Companhia Lisi Berti fez uma intervenção teatral repleta de emoção. Os atores Lisiane Berti, Rodrigo Bach e Taíne Vargas e o violoncelista Kainã Valentin interpretaram recortes da história de Walter. Além de retratar as dificuldades da infância com a perda prematura do pai, a esquete teatral apresentou músicas e poesias preferidas do ex-prefeito. Para finalizar, a Orquestra de Violões de Gramado, sob regência do maestro Joe Cardoso, subiu ao palco e mostrou desenvoltura.

EXPOSIÇÃO

Em formato de linha de tempo, a exposição conta a trajetória do primeiro prefeito de Gramado e resgata momentos históricos importantes em nível local, nacional e internacional ao longo de nove décadas – 1920 até os anos 2000. Com entrada gratuita, a mostra ficará na Recreio até 9 de novembro. A exposição faz parte de um conjunto de ações do Memorial WB, que está finalizando a edição de um livro sobre a vida e o legado de Walter Bertolucci.

SOBRE WALTER

Walter Bertolucci nasceu em 13 de maio de 1921. Filho de Fioravante e Rosa Bertolucci, casou com Edelvira de Castilhos com quem teve cinco filhos: Perciano, Maria do Carmo, Arlete, Fabiano e João Alfredo. No ano de 1951, aos 30 anos, foi vereador por Taquara. Gramado era 5° Distrito de Taquara e os gramadenses pleiteavam a emancipação. Liderou com sucesso a segunda comissão emancipacionista. Em 15 de dezembro de 1954, a Lei 2522 criava o Município de Gramado.

Em fevereiro de 1955, foi eleito primeiro prefeito de Gramado pela coligação PTB/PRP. Tinha como vice Leopoldo Rosenfeldt. O primeiro mandato terminou em 1959. Em 1962, foi eleito deputado estadual. Em 1968, foi reeleito prefeito de Gramado, mas após 90 dias teve seu de mandato cassado pela Ditadura Militar.Walter morreu em 2008, aos 87 anos, mas seu legado permanece vivo.